O que é o Kitesurf

Voar sobre a água puxado por uma pipa. Esse é o princípio do kitesurf, um esporte relativamente novo, mas que vem ganhando novos adeptos ao redor do mundo. O equipamento do kite é basicamente a pipa e a prancha.

O esporte é uma mistura de surfe, windsurf e wakeboard, e surge como uma opção aos praticantes desses esportes em dias onde as condições do tempo não são favoráveis.

A pipa é feita do mesmo material utilizado na fabricação de uma asa-delta. Já a prancha pode ser tanto uma especial para o kite, como também uma prancha de surf. A segurança é um fator primordial no esporte, já que qualquer vacilo pode trazer sérios prejuízos ao praticante.

Onde praticar o Kitesurf
O kitesurf pode ser praticado no mar, em lagos, represas, com ventos fortes ou fracos, já que a aerodinâmica da prancha facilita o vôo nas diversas condições de vento. Mas a idéia é a mesma do que no windsurf: quanto mais vento, menor a área do kite.

Por ser um esporte perigoso, na hora de velejar é importante manter uma distância de pelo menos 100 m dos banhistas e de embarcações, para evitar maiores problemas. Deve-se ter cuidado também com os fios de eletricidade.
O kitesurf pode ser praticado no mar, em lagos, represas, com ventos fortes ou fracos, já que a aerodinâmica da prancha facilita o vôo nas diversas condições de vento. Mas a idéia é a mesma do que no windsurf: quanto mais vento, menor a área do kite.

Por ser um esporte perigoso, na hora de velejar é importante manter uma distância de pelo menos 100 m dos banhistas e de embarcações, para evitar maiores problemas. Deve-se ter cuidado também com os fios de eletricidade.

O Brasil tem um grande potencial para o kitesurf, já que seus 8.000 km de costa proporcionam muitas opções aos praticantes. O clima do país também ajuda bastante, permitindo a prática do kitesurf durante o ano todo.

No Brasil, os locais que se destacam pelas boas condições que proporcionam para o esporte são o Nordeste e o litoral paulista, com destaque para o Ceará e para Ilhabela. O Brasileiro de Kitesurf já realizou etapas em Porto de Galinhas, em Pernambuco, Porto das Dunas, em Fortaleza, na praia do Coqueiro, no Piauí e na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Já os principais picos mundiais são Coche Island, na Venezuela, Fuerteventura, nas Ilhas Canárias, Tarifa, na Espanha, Bélgia, na República Dominicana. O Mundial de Kitesurf já passou pelo Brasil, em João Pessoa, na Praia de Tambaú.

 

Equipamentos do Kitesurf

 

Kite - O Kite (pipa) é feito com o mesmo tecido de um pára-quedas, projetado de uma maneira que seja simples de usar por todas as pessoas. Sem a pipa, não existe o kitesurf, portanto é o principal equipamento do esporte. O formato de asa em arco facilita o vôo.

Linhas - As linhas são o elo de ligação do kite com o surfista. Existem três tipos de linhas que exercem diferentes funções. A linha de vôo, que mede aproximadamente 30 metros, liga o kite a barra de controle. A linha de freio serve para frear e as linhas principais, conhecidas por Kevlar, apresentam alta resistência e elasticidade mínima para o controle do kite.

Barra controle - A barra é utilizada para controlar o kite. O atleta tem nela a possibilidade de comandar a direção e a velocidade. Com aproximadamente 90 cm de comprimento vem acompanhada de um sistema para frear a pipa em caso de emergência.

Prancha - O estilo da prancha vai depender do estilo do atleta. Existem pranchas parecidas com as de surf e também com as de wakeboard. O diferencial é o tipo de material do qual ela é feita. Como os saltos são freqüentes, as pranchas têm que ser mais resistentes.

Trapézio - O cinto tem a função de conectar o atleta ao kite. Existem modelos que além das funções básicas propiciam maior conforto durante a velejada.

 

Dicas e curiosidades do Kitesurf

  • É importante sempre estar acompanhado na hora de praticar o kite. Caso algum acidente ocorra essa pessoa poderá lhe socorrer.
  • Nunca subestime a natureza. Em caso de ventos muito fortes é melhor não entrar na água. O controle do kite fica dificultado e você pode correr o risco de um acidente.
  • Escolha e cuide bem o seu equipamento. Ele é o seu maior aliado na hora de velejar. É de extrema importância que se verifique a qualidade do material antes de utilizá-lo.

Para saber mais acesse www.chiccodelcroce.it ou www.v2windcenter.com.br